21
Abr 11
21
Abr 11

Piscinas de Vila Praia de Âncora apresentam modalidades para maiores de 50

Piscinas Municipais – Vila Praia de Âncora lançam aula para maiores de 50 e não só. Para quem não gosta de água e precisa de algum movimento, o Fitvibe pode ser a solução ideal. Os interessados podem frequentar aulas experimentais.

As aulas, para experimentar a modalidade, vão decorrer nos dias 19, 21, 26 e 28 de Abril, das 19h às 19h50, nos estúdios das Piscinas. Desta forma, os alunos vão poder usufruir de 50 minutos de aula com exercícios de baixo impacto, aeróbios, localizados, exercícios que auxiliam e reforçam a postura, ao som da música.

Com as aulas de Fitvibe é possível conquistar uma melhoria na coordenação motora, maior flexibilidade e mobilidade articular, maior capacidade cardio-respiratória, mais facilidade nos movimentos do dia-a-dia, melhoria da postura, motivação e bem-estar.

A modalidade de Fitvibe é, sobretudo, aconselhável para maiores de 50, mas não está interdita a frequência a pessoas de todas as idades.

fonte:http://www.maisactual.pt/

publicado por adm às 20:47 | comentar | favorito
10
Abr 11
10
Abr 11

Piscinas mal cuidadas podem virar foco do mosquito

Quem tem piscina em casa, no prédio ou na vizinhança é melhor ficar atento. O espaço que deveria ser de lazer e relaxamento pode se tornar motivo de preocupação. As piscinas, quando abandonadas ou mal cuidadas, correm o risco de virar criadouros do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. Por estar sempre úmido e conter muita água, o ambiente é propício para reprodução e desenvolvimento do mosquito. Por isso, cuidados com a limpeza são essenciais.

 

É na umidade, encontrada nas paredes das piscinas, logo acima do nível da água, que o Aedes aegypti se reproduz e põe os ovos, como explica a coordenadora do Núcleo de Controle de Endemias (Nucen) da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Socorro Furtado: “Principalmente, se a parede tiver sujeira acumulada. A parede pouco rugosa, feita de azulejo, se estiver limpa e lisa, dificulta a aderência do ovo”.

 

Para evitar acúmulo de ovos, Socorro orienta que as paredes das piscinas sejam limpas com escova. “É preciso lavar e esfregar bem”. A água não pode passar muito tempo sem tratamento. É necessário fazer a filtragem e trocar o cloro semanalmente. Por ser volátil, a substância, usada no tratamento da água, evapora com facilidade. Sujo, o líquido permite o desenvolvimento da larva do mosquito, que se alimenta de pequenos resíduos.

 

“As pessoas fazem muita confusão achando que a água tem que ser limpa total para o mosquito se reproduzir. Na verdade, essa água tem que ser relativamente suja. Não pode ser um esgoto bruto, mas precisa ter matéria orgânica para alimentar a larva. Se a piscina estiver limpa, sem micro-organismo, a larva inativa”, detalhou o professor Hugo Leonardo de Brito Buarque, professor do Departamento de Química e Meio Ambiente do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).

 

Aquários

Também é válido, conforme a coordenadora do Nucen, proteger a piscina com tela. Além de impedir a passagem do mosquito, evita que folhas de árvores e até lixo se acumulem na água. Caso a piscina esteja abandonada, Socorro Furtado orienta que a população entre em contato com o Distrito Técnico de Endemias de uma das seis Regionais da Capital. “A gente tenta entrar em contato com o proprietário do terreno para ir até o local e fazer a destruição do foco”.

 

Por acumular água parada, muita gente se preocupa com os aquários. Mas, segundo o professor Hugo Leonardo, se tiver peixes, os aquários não se tornam criadouros do mosquito da dengue. “A larva é o alimento do peixe. Mesmo que o mosquito consiga se reproduzir, o peixe come a larva”. Caso não tenha peixes, o ideal é secar o aquário e lavar bem as paredes. Socorro Furtado cita que o ovo do mosquito é resistente. Pode sobreviver até um ano, esperando contato com água para eclodir.

 

Por quê

 

ENTENDA A NOTÍCIA

 

Fortaleza vive uma epidemia de dengue. A doença só pode ser combatida com a eliminação de reservatórios que acumulam água, onde o mosquito pode procriar. As piscinas mal cuidadas podem virar criadouros do mosquito.

fonte:http://www.opovo.com.br/

publicado por adm às 23:17 | comentar | favorito
07
Abr 11
07
Abr 11

Politica de privacidade

Politicas de Publicidade e Privacidade do blog – “Piscinas”, no endereço “http://piscinaspt.blogs.sapo.pt/”

 

– pode utilizar cookies e/ou web beacons quando um utilizador tem acesso às páginas. Os cookies que podem ser utilizados associam-se (se for o caso) unicamente com o navegador de um determinado computador. Os cookies que são utilizados neste site podem ser instalados pelo mesmo, os quais são originados dos distintos servidores operados por este, ou a partir dos servidores de terceiros que prestam serviços e instalam cookies e/ou web beacons (por exemplo, os cookies que são empregados para prover serviços de publicidade ou certos conteúdos através dos quais o utilizador visualiza a publicidade ou conteúdos em tempo pré determinados). O utilizador poderá pesquisar o disco rígido de seu computador conforme instruções do próprio navegador. Usuário tem a possibilidade de configurar seu navegador para ser avisado, na tela do computador, sobre a recepção dos cookies e para impedir a sua instalação no disco rígido. O Google, como fornecedor de terceiros, utiliza cookies para exibir anúncios no seu site. Com o cookie DART, o Google pode exibir anúncios para seus utilizadores com base nas visitas feitas aos seus e a outros sites na Internet. Os utilizadores podem desativar o cookie DART visitando a Política de Privacidade – Politica de Publicidade e Privacidade, da rede de conteúdo e dos anúncios do Google. As informações pertinentes a esta configuração estão disponíveis em instruções e manuais do próprio navegador.

Adm.

publicado por adm às 20:48 | comentar | favorito