Complexo de piscinas na Caparica aumenta qualidade de vida

O Complexo Municipal de Piscinas da Caparica, em Almada, vai entrar em funcionamento a partir do próximo sábado, fornecendo à população da freguesia, onde 30 por cento possui menos de 20 anos, infra estruturas que permitem aumentar a qualidade de vida e que se impunham como uma necessidade assumida pela junta de freguesia. Teresa Coelho, autarca da Caparica, assume que “a obra não peca por tardia porque nunca é demasiado tarde para cuidar da população”.

 

 

“Numa altura de crise financeira, a população de Almada vê a autarquia a lançar projetos estruturantes no solo que vão ao encontro das sua necessidades”, prossegue Teresa Coelho. O novo complexo, que vai ser inaugurado no próximo sábado, distingue-se por ser totalmente acessível a cidadãos com mobilidade reduzida, que podem aceder sem dificuldade às piscinas e ao ginásio.

 

Além de ter sido projetado sem qualquer barreira arquitetónica, esta nova infra estrutura vai permitir “a que muitas escolas situadas nas imediações do Parque do Fróis, possam ter lá mais um local para facultar modalidades desportivas aos mais novos”, afirma Teresa Coelho, adiantando a extensão do uso do complexo “a todos os cidadãos, quer novos ou idosos”. A piscina é constituída por seis pistas com 25 metros de comprimento por 12,5 metros de largura e uma profundidade variável de 0,90 metros até 1,10 metros, enquanto o ginásio tem uma área de 213 metros quadrados.

 

Os balneários vão estar equipados com cabinas próprias para deficientes, com sanita, lavatório e duche. Teresa Coelho admite que, para além das escolas, existe um rol de instituições que podem tirar partido das novas instalações, como a Santa Casa da Misericórdia, e aponta ainda para o mês de outubro a inauguração da biblioteca central no centro cívico da Caparica, onde o complexo de piscinas está localizado. O investimento total na nova piscina ascende a cerca de dois milhões de euros, sendo um projeto realizado pela Câmara Municipal de Almada no âmbito da candidatura a fundos comunitários.

 

A presidente da Junta de Freguesia da Caparica faz ainda alusão “à construção do monumento à multiculturalidade que enaltece o trabalho executado por toda a população em torno de um só projeto” e entende que este é um projeto único em solo nacional. “A Caparica está a caminhar para se tornar no novo centro do concelho pela sua realidade e os serviços prestados”, afirma Teresa Coelho, adiantando a urgência na construção de um posto da GNR na freguesia para “atender da melhor forma às necessidades da população”.

fonte:http://www.setubalnarede.pt/

publicado por adm às 23:31 | comentar | favorito