Piscina Municipal de Celeirós: Espaço “bem cuidado” é escolha de muitos para passar as férias

Aberta desde 2002, o bom ambiente e o sossego são os ‘pontos fortes’ da piscina municipal de Celeirós, o local de eleição para muitos veraneantes. “Nesta altura, temos sempre muitos visitantes e este ano com o bom tempo tem sido ainda mais procurada”, confirmou o presidente da União de Freguesias de Celeirós, Aveleda e Vimieiro, António Veiga.

Para esta procura muito tem contribuído o facto da piscina de Celeirós “estar muito bem cuidada e tratada”, como fez questão de vincar o autarca, admitindo também tratar-se de um es- paço “muito acolhedor”. Por tudo isto, “são muitas as famílias que optam por passar as férias na piscina, fugindo da confusão das praias”.

António Veiga garantiu que a união de freguesias tem tido desde a primeira hora “um cuidado muito grande com o equipamento de forma a conseguir mantê-lo sempre da melhor forma possível”, oferecendo vários servi- ços naquele espaço.

O bom tempo que se tem feito sentir este Verão tem levado ainda mais utentes à piscina municipal. “Esta grande afluência também é a prova que este equipamento é muito importante para esta zona do concelho de Braga”, vincou.

Por ali têm passado muitas crianças e jovens. Só no âmbito do programa ‘Férias de Verão’, promovido em parceria com a da Câmara Municipal de Braga, foram centenas. & ldquo;Foi uma verdadeira festa e só da nossa união de freguesias passaram aqui uns dias de verdadeiras férias 180 crianças”, avançou António Veiga.

A piscina é muito procurada, sobretudo, pelas gentes de fora da freguesia. Por isso, João Carvalho, responsável pela gestão daquela infra-estrutura, deixou um apelo a todos os moradores de Celeirós, de Aveleda e de Vimieiro para “frequentarem mais este espaço”, já que “80% dos utilizadores não são da união de freguesias”.

Mas há clientes quase diários que chegam de Matosinhos e do Porto, “lá também têm piscinas, mas gostam mais da piscina de Celeirós”.

João Carvalho acredita que a escolha e a opção por este equipamento municipal se deve ao facto da união de freguesias “se manter sempre preocupada com a manutenção do espaço”. E João Carvalho explicou: “a limpeza dos balneários, das casas-de-banho e da zona envolvente às piscinas, bem como a qualidade da água são prioridades”.

A manutenção do espaço não é fácil. “Todos os anos temos que fazer manutenção, há sempre alguma peça que tem que ser substituída”, confirmou aquele responsável.

Em média, por dia, passam pela piscina municipal cerca de 250 pessoas.

A piscina, que conta com dois nadadores-salvadores e cinco assistentes, tem sempre música ambiente e um bar aberto.

fonte:http://www.correiodominho.com/n

publicado por adm às 20:16 | comentar | favorito