30
Set 12

Braga: piscinas olímpicas dão lugar a hotel e parque aquático

A Câmara Municipal de Braga já tem acordo com um parceiro privado para concretizar a reconversão do projecto das piscinas olímpicas num parque aquático de diversões. O acordo contempla ainda a edificação de um hotel no Parque Norte, junto ao Estádio Municipal.
A revelação foi feita ontem pelo presidente da câmara, depois de os vereadores da oposição terem acusado a maioria socialista de estar a negociar “por baixo da mesa” com um parceiro privado.

Sem adiantar pormenores sobre o conteúdo do protocolo que já está assinado, Mesquita Machado referiu apenas que o acordo pressupõe que o parceiro privado satisfaça “determinadas condições”, condições essas que o edil não quis especificar. 
“Logo que essas condições estejam satisfeitas avançamos com a aprovação e divulgação do projecto e sobre as negociações feitas”, referiu o edil, na habitual conferência de imprensa após a reunião de câmara.
O tema foi trazido a público por Ricardo Rio que esperava que o assunto tivesse sido introduzido na agenda de reunião de câmara de ontem. “António Braga chamou os líderes das bancadas no sentido de lhes pedir para introduzir um ponto extraordinário na agenda da próxima sessão da Assembleia Municipal (que se realiza esta noite, no PEB), dando apenas nota de que esse ponto diria respeito a uma proposta relativa às piscinas olímpicas que o presidente da câmara pretendia incluir na agenda desta reunião do executivo”, relatou Ricardo Rio.

Os partidos da oposição rejeitaram o apelo de António Braga com o argumento de que está já agendada para breve (12 de Outubro) uma sessão extraordinária da Assembleia Municipal para debater a questão da reorganização da administração local. 
Como Mesquita Machado não apresentou ontem qualquer proposta sobre o assunto em sede de reunião de executivo, o líder da Coligação ‘Juntos por Braga’ resolveu tornar público o assunto para denunciar que a câmara está a estabelecer uma parceria “debaixo da mesa, sem qualquer debate público, sobre um assunto sério, um projecto no qual já foram investidos mais de oito milhões de euros”.,
Em resposta, Mesquita Machado recusou a acusação de que o processo está a ser negociado em segredo e lembrou que “é público o interesse da câmara em encontrar um parceiro privado” que aposte na reconversão do projecto das piscinas olímpicas, deixado cair por falta de financiamento comunitário. Mesquita Machado acusou mesmo a Coligação de estar a tentar fazer com que “o problema não se resolva”.

“O que a oposição quer é que não se faça nada”, acusou o presidente da câmara, revelando que se predispôs a entregar a Ricardo Rio uma cópia do protocolo já assinado com o compromisso que não fosse divulgado o seu conteúdo. “Eles não aceitaram o que diz bem das suas intenções. A missão da Coligação é lançar obstáculos para que os problemas não se resolvam”, rematou.
Questionado sobre se esta projecto poderá cumprir a promessa de promover no concelho um equipamento que supere a deslocalização da Bracalândia, Mesquita Machado assumiu que este projecto, a concretizar-se, poderá ser essa alternativa.

fonte:http://www.correiodominho.com/

publicado por adm às 20:32 | comentar | favorito
tags:
21
Ago 11

Mais de 12 mil já foram à Piscina Municipal de Ferreiros

Quando em Junho de 2001, a Piscina Municipal de Ferreiros foi inaugurada acabou por se transformar de imediato numa mais-valia para a freguesia, até porque não havia nenhuma infra-estrutura do género nas redondezas. Passados 10 anos aquele equipamento continua a ser uma “boa aposta”, a ter em conta que, em média, passam por ali mais de 20 mil utentes por ano.

A piscina de Ferreiros abriu as portas no passado dia 10 de Junho e vai manter-se aberta até ao dia 4 de Setembro. Mas o presidente da junta local, João Costa, garantiu que “se verificar a previsão de bom tempo, vai-se ponderar a hipótese de manter a piscina aberta por mais tempo”. 
Até agora, segundo o presidente de junta, já entraram na piscina 12 mil pessoas, apesar do tempo não ter ajudado muito. “Quando está bom tempo temos aqui à volta de 500 pessoas por dia, que vêm de Ferreiros, mas também de outras freguesias vizinhas”, contou o autarca.

Apesar, deste ano, os emigrantes franceses terem aumentado substancialmente, os utentes que mais frequentam a piscina de Ferreiros são as crianças e os jovens. “Mas o público da manhã e de fim-de-semana é diferente daquele que pára cá durante a semana à tarde. Nas manhãs e fins-de-semana temos mais famílias com crianças pequenas”, explicou João Costa.
Como o tempo na praia é um pouco incerto, “os utentes acabam por vir directos para a piscinas, mas há muitos que vão para a praia de manhã e depois acabam por vir para aqui”, salientou.

Até à data, não tem havido confusões na piscina. “Aqui é muito sossegado e tranquilo. Também temos um nadador-salvador e oito vigilantes. Estou aqui todos os dias de manhã para verificar se está tudo em ordem”, confidenciou o autarca, referindo que “as pessoas respeitam os funcionários e os funcionários sabem lidar com os utentes”. 

A piscina, que está aberta todos os dias das 10 às 18.45 horas, fica situada numa área cercada por vivendas. “Este é o melhor local para ter sido construído este equipamento”, assegurou aquele responsável, justificando que ali “dá sol todo o dia”.

“A água é excelente e o ambiente tranquilo”

Manter a qualidade da água “sempre excelente” e o “ambiente tranquilo e sossegado” são os principais objectivos do presidente da Junta de Freguesia de Ferreiros, João Costa, quando todos os anos abre as portas da piscina da terra. 

“À medida que vamos precisando de reparar alguma coisa tem que se fazer as obras. Por exemplo, este ano, fizemos uma pintura geral, pintámos o interior e exterior da piscina”, informou o presidente da junta de freguesia, referindo que “na casa das máquinas todos os anos é preciso, pelo menos, picheleiro e electricista”.

Daí a qualidade da água ser “excelente”, assegurou João Costa, garantindo que “é a me- lhor de todas”. “Temos uma empresa que é responsável pelas análises da água e o delegado de saúde também já nos visitou e depois da inspecção garantiu que está tudo em conformidade. Fazemos análises periódicas à temperatura da água, ao cloro e ao PH”, referiu.

A segurança e manutenção do espaço são salvaguardadas por um nadador-salvador e oito vigilantes. Estes vigilantes estão na bilheteira, nos vestiários e tratam da manutenção diária de todo o espaço, explicou o presidente. 
Os vigilantes são contratos, mediante candidatura ao Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), através do Contrato Emprego Inserção (CEI). “Com esta disponibilidade a piscina acaba por não ter os problemas que outras têm. Aqui é muito sossegado”, frisou o responsável da junta. 

O nadador-salvador, Adelino Gonçalves, confirma isso mesmo. A trabalhar há dois anos na piscina de Ferreiros, este nadador-salvador, com muitos anos de experiência, assegurou que esta piscina é tranquila e para isso basta impôr as regras e normas e as pessoas só têm que as cumprir. Até à data tem sido tudo muito pacífico, não há complicações nenhumas”, salientou Adelino Gonçalves que trabalha “na prevenção e segurança para evitar os perigos e que tudo corra pelo melhor. Os utentes até vêm ter comigo para tirarem dúvidas”.

Sandra Eirinha é uma das vigilantes da piscina. Grávida no final do tempo, Sandra já esteve “quase para desistir”, mas tem corrido bem. “Estou desempregado e está a ser uma experiência muito boa, é um local muito calmo e com um ambiente sossegado, por isso, é uma experiência a repetir”, evidenciou Sandra, que ‘toma conta’ da bilheteira da piscina.

fonte:http://www.correiodominho.com/

publicado por adm às 21:44 | comentar | favorito