Piscinas de águas termais são opção de férias no Centro-Oeste Paulista

Quem acha que aproveitar sol e piscina é um privilégio somente no verão está enganado. A região Centro-Oeste Paulista oferece opções de parques aquáticos com águas termais que atraem turistas em pleno inverno. Essas águas são ideais para banho e o termalismo, que é a terapia pela água, e é visto em todo o mundo como uma forma saudável para alívio do estresse, rejuvenescimento e auxílio no tratamento de muitos desequilíbrios do organismo.

Em Lins (SP), a água mineral e termal foi descoberta em janeiro de 1960, quando uma perfuração foi feita para pesquisa de petróleo na região. Do poço artesiano começou a jorrar a água quente que hoje abastece as piscinas de um resort local. A profundidade do poço é de 3.459 m e tem vazão de 180.000 litros por hora, em uma temperatura de 40,4°C na fonte.

De acordo com o Código das Águas Minerais, a água da fonte classifica-se com mineral, hipertermal fluoretada e alcalino-bicarbonatada. São essas características que fornecem à pele uma agradável sensação aveludada .“As piscinas de águas termais são uma possibilidade de tirar férias do inverno. Além da água ser mais lisa e dar uma sensação diferente das piscinas normais, a água é usada para propriedades terapêuticas”, explica o diretor do hotel, Wander Panfili.

Pela sensação diferente na pele, o público alvo que procura as piscinas é formado por crianças e por pessoas de terceira idade e, de acordo com Wander, aumenta em torno de 60% no período de inverno.

Ainda segundo o código que regulamenta a composição das águas, as propriedades não possuem contraindicações e auxiliam no relaxamento e no trabalho de estresse.

No entanto, como a alta temperatura faz cair a pressão sanguínea, especialistas recomendam que os visitantes não pratiquem mergulho e não permaneçam por várias horas ininterruptas na água.

No parque aquático, as piscinas de águas termais são recortadas por construções que simulam pequenas ilhas, resultando na maior piscina de águas correntes quentes do Brasil, e a temperatura possibilita que crianças, jovens e adultos permaneçam nela até após o sol se pôr. Além disso, pelo caminho destas águas quentes  e correntes encontram-se cascatas, pontes, área para hidromassagem e um bar. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (14) 3533-6300.

Piratininga
Nos finais de semana, a população da cidade que fica a pouco mais de 10 quilômetros de Bauru dobra por conta dos visitantes que procuram as águas quentes de um clube local.

O clube também surgiu a partir da descoberta de águas termais ao se prospectar petróleo na cidade. Trata-se de água quente e salgada, a mais de 42 graus centígrados, alcalina e com qualidades terapêuticas incomuns.

Além de mais de dez piscinas de água quente, o local oferece completa infraestrutura. O Clube Águas Quentes de Piratininga fica na rodovia Elias Miguel Maluf, km 1. Telefone para contato: (14) 3265-1411.

fonte:http://g1.globo.com/

publicado por adm às 22:16 | comentar | favorito